Arquivos
  • 08/2005
  • 09/2005
  • 10/2005
  • 11/2005
  • 12/2005
  • 01/2006
  • 02/2006
  • 03/2006
  • 04/2006
  • 05/2006
  • 06/2006
  • 07/2006
  • 08/2006
  • 09/2006
  • 11/2006
  •  
    Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com
     
    eXTReMe Tracker

    23.7.06


     

    Ei, mãe, deixa eu lhe dar um motivo (cretino) para que você não viva em processo depressivo?

    Sei que você não contava com a solidão nesse momento de sua vida, mas você também não sabia que nenhum altruísmo é verdadeiro, né?

    Que ter se dedicado ao mundo, fingindo não querer nada em troca, teria um retorno.

    Retorno esse, tão simples, mas que não veio.

    O que fazer nesse ponto da vida? Talvez deixar de tentar entender.

    Algo que também preciso fazer...

    Bom... vamos ao meu egoísta exemplo (sim, o egoísmo saudável é uma benção, estou praticando-o).

    Você mal, quem seria a melhor companhia para o almoço de domingo?

    Criticando-me, dizendo que não sei beber chope. "Ih, você deixa esquentar!!! Ah, meus tempos!".

    Quem vai dividir picanha com arroz maluco e depois ainda encarar espaguete com camarão?

    Quem vai me fazer companhia no shopping, especialmente para tomar sorvete de tapioca?

    Claro que eu poderia fazer tudo isso sozinha, mas sua companhia faz diferença.

    Talvez, hoje, você seja a minha segunda filha e a que me dá mais trabalho...

    Continue forte.

    Não tome os remédios. Olhe para si, para dentro. Você pode não gostar de algumas coisas, mas verá outras maravilhosas...

    Não tome tanto "sossega leão". Ainda me sinto como a criança assustada do passado quando isso acontece.

    É, você não lerá nenhuma dessas palavras, mas acho que já lhe falei de uma forma ou outra.



    2:53 da tarde